BREVE RETROSPECTIVA/PERSPECTIVA DOS GRUPOS POLÍTICOS NO MARANHÃO

O forasteiro Vitorino Freire comandou por 24 anos o Maranhão. Contudo foi diuturnamente contestado, conseguindo por tráfico de influência no Palácio do Catete- Presidência - acabar com a briga pelo bastão do poder "jogado pra muro", por Benedito Leite, que liderou inconteste por 12 anos. 


O ilustre jornalista morreu em Eyres-Mocube, uma pequena/pacata comuna francesa sem deixar herdeiros políticos no Maranhão. Urbano Santos chega ao governo(1918), em seguida elege governador o genro Magalhães de Almeida(1926), atiçando a briga pelo bastão do poder jogado por Benedito Leite.


Paulo Ramos ensaiou ainda que como interventor, ser a autêntica liderança no início dos anos 40. Clodomir Cardoso, Clodomir Milet, Henrique La Roque tiveram papel histórico. Mas foi o jovem José Sarney que enxotou Vitorino Freire do poder.


Instalado no poder Sarney repetiu a progressão geométrica(em dobro sucessivamente) de mando: Benedito Leite 12 anos; Vitorino Freire 24 anos e Sarney 48 anos. Qual a perspectiva de Dino?


Benedito Leite chegou ao poder pelas "mãos de gente",Vitorino Freire por culpa de "uma enchente". José Sarney foi escolhido por uma geração- a dos poetas - como o jabuti para ficar no alto das frondosas árvores do Palácio dos Leões. 


Dino é fruto do hercúleo esforço de várias gerações- a esquecida na poeira do tempo do beneditismo, a surrada em praça pública pelo vitorinismo, a tolhida na alcova do poder pelo sarneísmo. 


Dino tem um grupo de jovens/promissores políticos que pode reversar o bastão do poder nos próximos 100 anos- é a tendência justificada pela histórica progressão geométrica. Entenda-se o reversamento como prática de alternância originada/estimulada pelo dinismo.

Nas postagens seguintes analiso o potencial de cada um destes jovens atores políticos. Todos devem se reversar no comando do Governo, Senado, Prefeitura e na Câmara dos Deputados/Assembleia Legislativa.

A engrenagem é nova/competente/ficha limpa e vai transformar o Maranhão no Estado mais desenvolvido da República Federativa Brasileira. Começo pelo mais promissor dos coadjuvantes do grupo de Flávio Dino: Edvaldo Holanda Junior.

7 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.