CRISES DO PRESIDENCIALISMO BRASILEIRO E GOLPES PATROCINARAM CACIQUISMO POLÍTICO NO MARANHÃO : VITORINO FREIRE/ JOSÉ SARNEY

As duas principais crises do presidencialismo brasileiro - 1930/ 1964 - patrocinaram o surgimento dos dois maiores "caciques políticos" do Maranhão- Vitorino Freire/ José Sarney.

Vitorino Freire chegou ao Maranhão (1930), a pedido de Getúlio Vargas na companhia do interventor Martins de Almeida, conhecido no exército como "Bala na Agulha".

Durante a 1ª(1930/1946)/ 2ª(1946/1956) República  Vitorino Freire evoluiu pela força/ taca/ bala do cargo de Secretário de Segurança Pública para deputado federal(1946)/ Senador por três mandatos consecutivos(1947 a 1971).

Sarney  é produto do golpe militar de 1964. Os militares queriam se livrar das intimidades que arrotava Vitorino Freire e aproveitaram o racha - Newton Bello X Vitorino Freire - para ungir Sarney como nova liderança no Maranhão.

O tempo de mando Vitorino/Sarney é de 70 anos. Benedito Leite/ Urbano Santos( por duas vezes vice-presidente/ assumiu interinamente a presidência em 1917)/ Paulo Ramos antecederam os dois caciques sem que se possa defini-los como tal.

Flávio Dino chega ao governo como liderança autêntica - com 65% das intenções de votos/ sem patrocínio de forças militares/ paramilitares. Dino  deixou claro que não pretende se perpetuar no poder, que exercício da alternância vai ser a regra.

2 comentários:

Anônimo disse...

Agora Dino quer se beneficiar da ditadura petista?

Cesar Bello disse...

Bem ao contrário. Dino já afirmou que não pretende perpetuar-se no poder. Comandar uma geração como liderança autêntica/ nascida dos anseios populares e direcionada para beneficiar o povo difere de todo que já foi lido/ visto/ sentido/ vivido.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.