PRISÃO DE ABREU TEM RESPALDO NAS ÚLTIMAS MOVIMENTAÇÕES DO SUPREMO TRIBUNLA FEDERAL

No bojo da moralizadora "Operação Lava Jato", o empresário João Abreu, ex- Secretário/Chefe de Roseana Sarney  é acusado de desviar 200 milhões- quantos hospitais não dava para construir/manter. 

O competente juiz paranaense Sérgio Mouro, titular da ação que "lava" a alma do povo brasileiro autorizou o compartilhamento das informações da "Lava Jato" com a Justiça do Estado do Maranhão.

O resultado da descentralização das investigações no Maranhão foi o decreto judicial, autorizando a prisão do ex- Chefe da Casa Civil dos corruptos governos de Roseana Sarney, o sócio João Abreu. 

A "Lava-Pratos"- versão maranhense da "Lava Jato" - tem respaldo das recentes movimentações do Supremo Tribunal Federal, que decidiu por sua maioria pela descentralização das investigações.

"Só há um juízo no Brasil? Estão todos os outros juízos demitidos das suas competências?" Foram as pertinentes/ fundamentadas/ vitoriosa tese do Ministro Dias Tofolli, na tarde da quinta-feira(24).

Como dedidirão os desembargadores do Maranhão? A tese de que João Abreu é réu primário, tem endereço, não atrapalha as investigações caiu, diante da sua ausência da residência/domicílio. 

É esperado Habeas Corpus em menos de 24 horas. Outros falam da concessão "da ordem" durante o final de semana- no Plantão do Judiciário Maranhense - para não despertar grande atenção da mídia local/nacional.


4 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.