ACORDEM COM ESSA : NO DECÁLOGO DE VERSÕES DO DELATOR/ SISTEMA MIRANTE A "PROPINA" FOI NO CREDIÁRIO "PAGA" DE QUATRO EM QUATRO ANOS POR UM PROJETO QUE FOI REJEITADO

As falsas versões - até agora 9 - sobre o imaginado pagamento de propina ao então deputado federal Flávio Dino foram todas contestadas por meio de provas documentais - Certidão/ Regimento da Câmara dos Deputados que comprovam que Dino não relatou/ assinou/ manifestou-se/ substituiu relator.

Ainda entre as irrefutáveis provas documentais apresentadas de imediato/ sem a necessidade de maquiagens constam as prestações de contas das campanhas 2010/ 2014 em que não constam doações da Odebrechet. As outras contestações são comprovadas pelo testemunho contraditório do delator.

O Sistema Mirante disse que Carvalho Filho afirmou que pagou pessoalmente 400 mil. O delator contradisse/ informando que pagou 200 mil de duas vezes no "crediário" - de quatro em quatro anos/ 2010/ 2014 - por um Projeto de Lei que foi rejeitado pelo Presidente da Comissão de Relações Exteriores. Acreditam?

O falso pagamento da "propina em crediário/ de quatro em quatro anos" tem ainda um detalhe fantasioso. Flávio Dino teria recebido um "senha arquivada na Suíça" para receber os valores. Dino não tem contas/ nunca esteve na Suíça/ nem tão pouco recebeu por meio de offshores em paraísos fiscais/ ou similares.

Para não cansá-los o endereço de entrega foi a "rua sobe desce/ número desaparece. Carvalho Filho/ nem qualquer jornalista/ radialista/ blogueiro/ fuxiqueiro sabe informar. Brincadeira! Qual o motivo desta delação sem nexo/ liame ter sido aceita ? O decálogo de contradições começa a virar motivo de piadas .  

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.