PENSO/ LOGO VOTO : CARTESIANO/ MAQUIAVÉLICO GRUPOS SARNEY USA A DÚVIDA PARA PROJETAR BRAIDE ALÉM DO REAL

O grupo Sarney - leia-se o tarimbado Fernando Sarney - é quem de fato administra decide/ projeta/ arquiteta de forma velada/ com autonomia delegada por Carlos Braide tudo  na campanha do filho Eduardo Braide à Prefeitura da Capital do Maranhão.

Fernando Sarney usa com maestria o velho/ infalível método cartesiano - gerar dúvida(pesquisas)para obter resultado(projeção de Braide além do real). A dúvida a partir das últimas pesquisas é fato/ o Sarney alcançou o desiderato - projetou Braide.

Mas não é só o método cartesiano que vem sendo usado nos últimos dias . Fernando Sarney tem o controle/ opera na malha institucional durante os últimos 30 anos. Foi dele a decisão/ operação de projetar Eduardo Braide nos debates - Kleber Moreira/ Eduardo Moreira/ liminar.

Fernando Sarney "soltou" Joaquim Haickel/ o Mãe Nagiba como "Profeta do Óbvio" . Os tolos pesaram em usar o "óbvio ululante" de Mãe Nagiba sobre as pesquisas Ibope - apenas Cesar Bello mostrou como/ quanto/ onde/ porque - mas estavam sendo usados para instalar a dúvida/ projetar Eduardo Braide. O "bem se faz aos poucos/ o mal de uma só vez". Não tem jeito "a dúvida é real".

Volto a repetir : bater só em Eduardo Braide é fermento. É preciso mostrar a "cereja do bolo" - a família Sarney que espera de boca aberta os cofres da Prefeitura de São Luís/ bem como projetar o "Príncipe Eduardo Braide" herdeiro na disputa do governo em 2022 - orientado por pelo Sarney rejeitou Roberto Rocha/ que cheira traição.

Fernando Sarney nunca quis ter mandato/ mas manda velado/ fazendo com coragem - não se intimidou nem quando investigado pela Polícia Federal/ contando com o apoio de Aluísio Mendes entre outros. Faltam 15 dias/ tempo mais do que suficiente para usar o roteiro da verdade/ realidade política que move está eleição/ a eleição do governo/ senado 2018/ governo 2002.

"Cogito ergo sum"(Penso/ logo existo). 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.