PEGOU EM FIO PELADO : CARIDOSO FOI PROCESSADO POR ACUSAR JUIZ DE BENEFICIAR PROMOTOR EM DECISÃO SOBRE GUARDA DO FILHO/ AGORA ACUSA JUÍZA DE CONDENÁ-LO ATENDENDO PEDIDO DO MESMO JUIZ

O blogueiro Luís Cardoso se meteu em uma "camisa de sete varas" - eu estou numa de 10. Mas o processo de Luís Cardoso não refere-se ao mundo dos fatos políticos - que permitem críticas ácidas as figuras públicas, segundo entende o STF.

O processo em que  o blogueiro Luís Cardoso foi condenado, tem início quando o blogueiro resolve opinar sobre sobre guarda judicial de uma criança, desrespeitando o segredo de justiça e a subjetividade da decisão de um magistrado.

Um promotor de justiça resolveu acertadamente cuidar do seu filho - fora do casamento - que sofreria mal tratos na convivência com a mãe. Em decisão preliminar conseguiu a guarda do filho, decisão esta proferida pelo juiz José Américo Abreu Costa.

O blogueiro Luís Cardoso atacou a decisão do juiz José Américo Abreu Costa, tachando-a de corporativa ao beneficiar o promotor de justiça, com a guarda do filho. O juiz José Américo Abreu Costa reagiu, buscando a reparação criminal diante das postagens.

O Tribunal de Justiça do Maranhão reformou a decisão do juiz José Américo Abreu Costa - retornou a guarda da criança para a mãe. Mas em momento algum o TJ-MA classificou de  corporativa a decisão reformada. Esse foi o crime do blogueiro Luís Cardoso.

Luís Cardoso ao saber da decisão que o condenou  a uma pena substitutiva - detenção por multa - reincidiu no crime de injúria/ calúnia/ difamação - Cardoso acusou a juíza Ana Célia Santana de atender "a um pedido do seu colega José Américo Abreu Costa

Era melhor ter pagado em um fio pelado do que ter publicado tamanha asneira. A juíza Ana Célia Santana também poderá processar Luís Cardoso. Cardoso em "postagem-malandra" confunde propositadamente as decisões sobre o caso da guarda do menor, com as decisões do seu crime. 

3 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.