Publicidade

RELATÓRIOS DESMASCARAM A REVOLUÇÃO NA SAÚDE/ CONVERSAS TELEFÔNICAS REVELAM USO DAS OCIPS COMO CABIDES DE EMPREGO PARA ELEGER DEPUTADOS/ VEREADORES

Os Relatórios da Polícia Federal/ Controladoria Geral da União - detalham todas as improbidades - a serem publicados desmascaram a "Revolução na Saúde" do governo de Roseana Sarney/ Ricardo Murad.

Destruidoras de reputação seriam algumas das conversas telefônicas entre os membros da Organização Criminosa e seus os braços políticos. Um vereador "exemplo de oposição" consegui centenas empregos  nas Oscips.

Depois dos Relatórios da PF/CGU e se vazarem as conversas "nada republicanas" os mandatos de Andréa Mura/ Sousa Neto devem ser questionados na Justiça Eleitoral. O vereador "exemplo de oposição" é outro que "enrolar-se-á".



2 comentários:

Anônimo disse...

Sabemos que a operação da PF se deu devido a investigação sobre alguns atos do governo passado, mais precisamente na saúde. Mas, de acordo com nota da PF para justificar as investigação, não deveria ser chamado também o atual secretário de saúde, Marcos Pacheco, para dar alguns esclarecimentos? Se não, vejamos: Porque o secretário atual continuou com o modelo de terceirização com as OS e OSCIP na gestão da saúde do estado? Modelo este questionado pela CGU e MPF, e criticado por Flávio Dino na época da campanha, que dizia que faria concurso, e até o momento nada. Porque continuou com ICN e a Litucera, investigadas na atual operação? A litucera está prestando serviço à saúde do estado sem ter ganho nenhuma concorrência. Se eu não me engano ela foi sub-locada(não sei se o termo está certo) pela corpore. Os maus feitos precisam ser investigados sempre. Mas parece que as operações da PF viram moda do momento, sempre com viés de direcionamento político. Pode até não ser. Mas que parece, parece! Ah! os cabides de empregos continuam no mesmo lugar, só que agora favorecendo os candidatos a vereadores do lado do governo e as cunhadas e irmãs dos secretários

Cesar Bello disse...

Yuri Almeida esconde-se no anonimato para fazer o comentário que pretende envolver o governo Dino. A estratégia foi observada ontem na PF, quando o pai de Yuri Almeida, Luís Cardoso perguntou porque só agora Ricardo Murad tinha sido conduzido. Cardoso recheou a pergunta com o mesmo tipo de linguiça maldosa. Quem trabalha para o governo Dino participou de concorrência pública limpa/ transparente. Agora se tercerizou pode perder o contrato. A ICN já está fora por determinação do Secretário Marcos Pacheco. Essa história de viés político com a Polícia Federal não cola. Os "Caridosos" estavam mamando com os Murad quando a Operação Sermão botou todos de joelho. Yuri vai orar/ pede perdão pelos teus pecados imundo.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.