Publicidade

DELÍRIOS&EJACULAÇÕES : JOSÉ SARNEY/ GARCIA MARQUEZ/ CARLOS ZÉFIRO E CHARLES BUKOWKI

Certa vez José Sarney criticou Gabriel Garcia Marquez por ter ter escrito o livro Memória de Minhas Putas Pobres(Record/2005/Tradução de Eri Nepomuceno).

A história é a narrativa de um cronista que pretende aos noventa anos ter uma noite louca de amor com uma virgem. Todos desejam a libido- energia sexual - de forma eterna.  

Sarney diz em suas memórias que não viveu a plenitude da mocidade/maturidade. Depois dos 80 afloram seus desejos mais ocultos em lugar público.

Santo Agostinho dizia que existiam três tipos de desejos : o do conhecimento/ o sexual/ e o de dominar. Muitas vezes esquecemos de uns em detrimento dos outros.

Depois vem a vontade e o arrependimento. Sem tesão o desenho é a forma de sublimar- canalizar de forma positiva - a lubricidade senil.  

image
O cartunista erótico Calos Zéfiro.


O escritor pornográfico Charles Bukowski. 

então queres ser um escritor?Charles Bukowski

se não sai de ti a explodir
apesar de tudo,
não o faças.
a menos que saia sem perguntar do teu
coração, da tua cabeça, da tua boca
das tuas entranhas,
não o faças.
se tens que estar horas sentado
a olhar para um ecrã de computador
ou curvado sobre a tua
máquina de escrever
procurando as palavras,
não o faças.
se o fazes por dinheiro ou
fama,
não o faças.
se o fazes para teres
mulheres na tua cama,
não o faças.
se tens que te sentar e
reescrever uma e outra vez,
não o faças.
se dá trabalho só pensar em fazê-lo,
não o faças.
se tentas escrever como outros escreveram,
não o faças.
se tens que esperar para que saia de ti
a gritar,
então espera pacientemente.
se nunca sair de ti a gritar,
faz outra coisa.
se tens que o ler primeiro à tua mulher
ou namorada ou namorado
ou pais ou a quem quer que seja,
não estás preparado.
não sejas como muitos escritores,
não sejas como milhares de
pessoas que se consideram escritores,
não sejas chato nem aborrecido e
pedante, não te consumas com auto-
— devoção.
as bibliotecas de todo o mundo têm
bocejado até
adormecer
com os da tua espécie.
não sejas mais um.
não o faças.
a menos que saia da
tua alma como um míssil,
a menos que o estar parado
te leve à loucura ou
ao suicídio ou homicídio,
não o faças.
a menos que o sol dentro de ti
te queime as tripas,
não o faças.
quando chegar mesmo a altura,
e se foste escolhido,
vai acontecer
por si só e continuará a acontecer
até que tu morras ou morra em ti.
não há outra alternativa.
e nunca houve.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.