"MUTATIS/MUTANDIS"(MUDAR O QUE DEVE SER MUDADO) : PARA EVITAR QUE OS DIÁLOGOS SE TRANSFORMEM EM PROMESSAS FARAÔNICAS

Flávio Dino deve diligenciar a apuração dos desvios em contratos/contas públicas à Secretaria de Controle e Transparência.

É sintomática a demora- do governo de Roseana Sarney - na entrega dos dados administrativos/contábeis/jurídicos.

A Sarney usa a teoria política de "cozinhar o galo"- demora para ver a reação de quem fez o pedido. Assim avalia a disposição para apuração.

Os postulados/receita da "teoria política do galo cozido- o galo tem o couro duro e demora para amolecer -" são dois a saber :

1º Se insistir é porque vai apurar;

2º Se desistir é porque também quer é se "arrumar".

A postura insistente de Marcelo Tavares aponta para o primeiro postulado, definindo como foco principal a saúde financeira da Saúde.

Ricardo Murad prepara a filha(Andreia) e genro (Sousa Neto) para sua defesa no Legislativo. No Judiciário Carlos de Almeida Castro, o Kaykay como patrono. 

Murad vai se transformar em um "caso de polícia". Dino não pode perder tempo- na apuração - com Murad e outros malfeitores. Mas deve acompanhar tudo como governador. 

Sarney em campanha para governador(1966) prometeu prender Laura Meirelles, a Chefe do Tesouro Estadual. Eleito demitiu de imediato e consegui o decreto de prisão.

Laura Meirelles era minha vizinha na Vila Bessa. Na mesma artéria, bem na frente da casa de D. Laura morava o Chefe de Polícia, o delegado Ilmar Raposo. 

Laura Meirelles consegui escapar/fugir, retornando ao Maranhão com "salvo conduto" requerido nos Tribunais Superiores pelo causídico/ex-deputado Clineu Cesar Coelho.

Tempos depois Laura Meirelles era reintegrada ao cargo/aposentada/absolvida/indenizada de todas aquelas acusações que patrocinaram credibilidade ao governo do Maranhão Novo.

Conto isto para provar que os Sarney sempre fazem jogo de cena. Assim foi na parceria institucional com o prefeito da Capital - prometeu disponibilizar tudo, contudo não forneceu nada. 

Transparência/controle/execução/ação servirão para evitar que os "diálogos" se transformem em promessas faraônicas- informar tudo ao povo : como encontrou/como pretende mudar e mudar.

Como ensina a expressão latina "mutatis mutandis"(mudar o que deve ser mudado). "Acreditam no sol por vir"?(James Joyce) em referência aos socialismo.

Sem perseguição, contudo com muita ação, inclusive as jurídicas caso a apuração recomende. Direito tem quem direito anda. De que lado nasce o sol ?

8 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.