ESTRUTURA OLIGÁRQUICA RURAL LIGADA AOS SARNEY COMEÇA A SER DESMONTADA NA REGIÃO DO MUNIN

É muito importante para o Maranhão a reeleição de Flávio Dino em 2018. O conjunto de obras/ serviços é acompanhado de práticas transparentes/ do progressivo desmonte das estruturas oligárquicas corruptas ligadas durante meio século a família Sarney.

Flávio Dino costuma repetir : "quem for podre que se quebre". Pouco importa o grau de proximidade/ ou distanciamento político dos acusados. "Não vou roubar/ nem deixar roubarem" é outra máxima de Dino que inibe/ mas não espanta os surfistas de governos.

O desmonte das estruturas oligárquicas rurais corruptas tem sido gradual. Os "Vasconcelos" com feudos na Região do Munin - Cachoeira Grande/ Rosário - foram surpreendidos com o decreto de prisão temporária/ acusados de desviarem milhões da Saúde.

Toda a documentação apreendida será encaminhada a PF. Nela consta um "caderno de propina"/ comprovando que mesmo antes de assumir a Prefeitura de Cachoeira Grande Francivaldo Vasconcelos direcionava contratos para as empresas de fachada.

Ex-prefeito sendo conduzido pela polícia

A propina foi paga em parcelas - 100/ 150 mil. Habitat Ltda/ Abreu Construções ganhavam as licitações/ enquanto empresas de fachada emitiam notas frias para justificar as despesas. O filho do prefeito Alexandre Vasconcelos era o operador do esquema.

Caderno de propinas apreendido pela polícia 
 

O ex-tesoureiro da Prefeitura de Cachoeira Grande/ Gustavo Vasconcelos/ o Gugu filho do ex-deputado Pedro Vasconcelos/ o "Vasconça" é considerado foragido. Francivaldo Vasconcelos mostra língua/ diz que está sendo perseguido. Tem mais é só aguardar.


                                               

4 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.