Maranhão

CONTRADIÇÃO "CUBANA"/ VIAJANTE DA OPOSIÇÃO : JANOT AUTORIZOU PUBLICIDADE DA CITAÇÃO DE DINO EM 13 DE MARÇO/ A CERTIDÃO EXPEDIDA PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS É DE 17 DE MARÇO/ 4 DIAS APÓS O LEVANTAMENTO DOS TERMOS DO DEPOIMENTO DE JOSÉ CARVALHO SILVA

As contradições do orquestrado delator José Carvalho Filho - valor(200/ 400)/ quantia foi estabelecida por João Pacífico/  relator/ substituição do relator/ caixa 2/ não nomeou endereço/ senha  sem aceso / pagamento no crediário parcelado de 4 em 4 anos/ o projeto 2279/ 2007 não foi votado/ foi rejeitado na Comissão de Relações Exteriores - desacreditaram a citação de Flávio Dino para uma improvável investigação.

Adriano Sarney/ Andréa Murad/ Sousa Neto/ Edilásio Junior/ Hildon Rocha sabem desta realidade/ que medida por pesquisas redundaram na manutenção da credibilidade de Dino. Uma nova pauta começa a ser trabalhada em Brasília-DF - investigação de vazamento de informações. O pleito vai ser rejeitado/ posto que o levantamento do sigilo da delação é de 13 de março/ a Certidão expedida de 17 de março/ 4 dias depois.

pet-6704-flaviodino-prg-stf-stj-lava-jato-4 

 

Como pode facilmente ser observado a data da Certidão expedida pela Câmara dos Deputados - prova documental que comprova que Flávio Dino não relatou/ indicou substituto/ manifestou-se sobre o projeto de lei 2.279/2007 - é de 17 de março. Portanto 4 dias após o Procurador Geral da República/ Rodrigo Janot "levantar o sigilo em relação ao Termo de Depoimento aqui referido" - o do delator José de Carvalho Silva.

Como arguir vazamento de informação se a expedição da Certidão da Câmara dos Deputados é posterior (4 dias) ao despacho do Procurador Geral da República ? É uma pauta vazia/ sem fundamento que tanto quanto a delação de José de Carvalho Silva deverá ser indeferida/ rejeitada. Quanto ao nexo da planilha Cuba/Maranhão/ 200 não existe nada de anormal/ tendo em vista que eram referências as doações legais registras nas prestações de contas. 

Esta planilha é referente as doações legais feitas pela Odebrechet na campanha de 2014/ tanto que a Polícia Federal não teve qualquer dificuldade para localizá-la . O mesmo não se pode dizer daquelas feitas por intermédio do caixa 2/ nem tão pouco das planilhas em que os milhões em propina foram destinadas ao PMDB/ Sarney/ Edson Lobão/ ou ainda dos milhões em propina recebidos dentro do Palácio dos Leões. 

2 comentários:

Unknown disse...

Desse jeito, eu quero como cubanos, Cesarel

Unknown disse...

Eu vou entrar em Cuba, CesarDinoJerry

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.