DEUS CASTIGOU A DESUMANA : ANDRÉA MURAD CRITICAVA O GOVERNO POR AGILIZAR A COMPRA DE REMÉDIOS PARA OS PORTADORES DE CÂNCER QUANDO SE SENTIU MAL E FOI PARAR NO HOSPITAL

A deputada estadual Andréa Murad lê o que o pai/ o famigerado Ricardo Murad escreve para ela discursar. A última "denúncia" - suposta compra superfaturada de remédios para portadores de câncer é uma desumanidade com os enfermos/ seus familiares.



A Secretaria Estadual de Saúde(SES) esclareceu que os fármacos adquiridos em caráter emergencial foram destinados ao tratamento de tumores cerebrais/ que exigem urgência na administração pela evolução rápida/ crescimento agressivo/ alta letalidade.


O valor do remédio adquirido - TEMOZOLOMIDA - em caráter emergencial está dentro do preço estimado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O que a Murad não procurou avaliar/ foram as vidas salvas com a aquisição dos medicamentos. 


A Murad aproveitou o problema - falta dos medicamentos oncológicos - sanados em caráter emergencial por apenas 2 meses/ enquanto a Comissão Central de Licitação procedia nos tramites legais para contratação/ fornecimento dos remédios necessários a salvar dezenas de vidas.


A Murad recebeu o castigo enquanto fazia discurso raivoso/ mentiroso/ desumano. A Murad perdeu o fôlego/ a voz/ passou a respirar com dificuldade/ deixando em seguida a tribuna para ser bem atendida no Carlos Macieira.

2 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.