"CERTAS COISAS TEM UM TEMPO CERTO" : SARNEY USA A LUA COMO METÁFORA/ PRAZO PARA MANDATO DE DILMA

José Sarney conspira até dormindo, imagina acordado. O velho morubixaba se afastou da Presidente Dilma- Sarney não participará da Comitiva Presidencial que entregará 3 mil casas populares e o Terminal de Grãos do Maranhão.

Sarney usou como desculpa para não comparecer uma queda, quando na verdade ele conspira pela queda de Dilma e ascensão de Michel Temer até o mês de setembro- o ponta pé inicial é a reprovação das Contas de Dilma no TCU.

Michel Temer(PMDB) na Presidência da República desengaveta o projeto da volta de Roseana Sarney ao governo em 2018, que começaria com a disputa para Prefeitura da Capital em 2016. Olha o cronograma do golpe :

Roseana Sarney teria um ano para se cacifar junto a Presidência da República e disputar as eleições em São Luís. Não seria surpresa Michel Temer no palanque de Roseana Sarney, dando ao PMDB mais uma Capital, em 2016.

O mandato de Michel Temer terminaria em 2018, quando Roseana Sarney tentaria voltar ao governo turbinada eleitoralmente ao longo de 2 anos pela Presidência da República, dando ao PMDB mais um governo estadual em 2018.

Michel Temer está para eleição dos Sarney no Maranhão, como Maomé para a difusão do islamismo no mundo inteiro - a crença que todos serão ressuscitados para julgamento no paraíso ou no inferno. 

Sarney escreveu de forma profética na sua coluna de domingo : "certas coisas tem um tempo certo". A metáfora diante da crise tem um endereço- o mandato de Dilma. No mais, Sarney se põe a falar da conquista da lua.

5 comentários:

Anônimo disse...

Agora o Maranhão descobriu para que serve um Senador traíra.
Abri o olho Dino!

Anônimo disse...

Eu
A
FRO
Na
Sina
Dos cálculos
Nasceu
Murcha
Nomeado
Da(c)tivo
Vendi sentenças
No mercado
Meu filho
Feio
Veio ao mundo
E a seu Bell
O prazer
Doou rodilhas
Na área central


Cesar Bello disse...

Seria um poema concreto de Zé Bandalha ?? Não. Penso em algum imortal sem talento. Por exemplo Mãe Nagiba.

Anônimo disse...

Val e
nice
Duas cidades
Sou fetiche
Zaque disse
Bárbaro
Em Miranda
Habita um infame
No domingo
Adentrar na costa
Bello com caridade
Eucaristia
Vejo-os todos
Nos bancos
Tolos falidos
Atualizando quem sabe
Confete
Entre bombas a correia no
Carro cede
Vejo todos como um
Chacal que mede

Cesar Bello disse...

O risco que core o pau corre o Machado
Não acredito que tu foi escalado
É a retribuição pelo ócio/ negócio
De todo passado ?
Velho/velhaco
O que retribui/ o que contribuí
Ambos se banham no charco
Não esquece com quem aprendi deste ofício
Leitura/ sentimento é a que devo

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.