ROSEANA RENUNCIA O GOVERNO EM 5 DE NOVEMBRO ? QUAL A JOGADA POLÍTICA?

Pela segunda vez é anunciada a renúncia de Roseana Sarney. Desta vez fundamentada em pretensões futuras- a Presidência do Poder Legislativo(Assembleia Estadual) - e no medo de ser hostilizada  durante a transmissão do cargo.

Roseana Sarney renunciaria em 5 de novembro após inaugurar a Via Expressa/Avenida IV Centenário. O Presidente da ALEMA, Arnaldo Melo assumiria o governo. Max Barros reeleito conduziria a eleição para Mesa na 19ª Legislatura.

O objetivo é manter o Poder Legislativo sob o comando dos remanescentes do grupo Sarney Lobão, que somam 26 deputados, muitos deles sarneista empedernidos de "quatro costados"(couro duro curtido em décadas no poder) Ei-los:

Andréa Murad, Antônio Pereira, Roberto Costa Edilázio Junior, Nina Melo, Adriano Sarney, Souza Neto, Max Barros, Alexandre Almeida, Cesar Pires, Zé Inácio, Rogério Cafeteira, Léo Cunha, Ricardo Rios, Carlinhos Florêncio, Stênio Resende, Paulo Neto, Ana do Gás, Josimar do Maranhãozinho, Eduardo Braide, Rigo Teles, Vinícius Louro, Junior Verde, Fábio Braga, Hemetério Weba, Graça Paz.

O problema é que os futuros governistas somam 16- Glaubert Cutrim, Edson Araújo, Bira do Pindaré, Neto Evangelista, Fábio Macedo, Raimundo Cutrim, Valeria Macedo, Edvaldo Holanda, Marco Aurélio, Sérgio Frota, Othelino Neto, Francisca Primo, Welligton do Curso, Cabo Campos, Levi Ponte e ele Humberto Coutinho.  

Bastam 6 futuros oposicionistas para os futuros governistas elegerem o Presidente da Assembleia Legislativa.  Graça Paz deve voltar a ficar em paz com o governo, como é seu costume e do marido Clodomir. Ana do Gás abastecer nos Leões. Junior Verde ficar maduro ao lado de Dino. Rogério Cafeteira voltar para a cozinha/cafezinho do poder. Vinícius Louro pintar o cabelo de "vermelho". Josemar ficar do "Dinozinho".  

Se o grupo Sarney for coeso para disputa, vai dar trabalho para os dinistas. Ainda mais com Arnaldo Melo no Palácio dos Leões e Max Barros na Assembleia Legislativa. Lembro que a Presidência do Poder Judiciário pelas regras ficará com Nelma Sarney a partir de 2015.

Todo cuidado é pouco. Sarney pode estar se fazendo de defunto para enrabar os coveiros. Dino não pode tomar "doril"- aquela estoria que tomou sumiu. Tem de articular rápido, amarrando o processo da eleição da Assembleia Legislativa na expectativa de poder. 

5 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.