Publicidade

O MARANHÃO DOS BELLOS/SARNEY/ MURAD/LARANJAS/ MOREIRA/LIMA

Sei da influência do sobrenome no nome- Bello - no Maranhão dos Sarney/Murad/Lobão/Moreira Lima. Mas como frisou "Mãe Nagiba"- em "quem é esse verme" - entre eles sou o "menos simpático".

Sou o único dos Bellos sem que o nome tenha assento como funcionário do Tribunal de Justiça. Se usasse o nome poderia até ser desembargador. 

Fiz a opção pelo mérito no tempo que isto chamava-se "andar na contramão". Meus irmãos tem estabilidade- empregados na década de 70.

A minha estabilidade conquistada por mérito na Procuradoria do Município- Procurador 3 Classe - foi usurpada para empregar um confrade de Sarney.

Desafio qualquer um mostrar nomeação com o meu nome- na Casa Civil ou na PQP - que dá pensão há 50 anos a Tradição Família Propriedade(TFP).

Leio que a jornalista Mônica Moreira Lima ganhava sem trabalhar na Casa Civil. Na garimpagem esqueceram a tia, Teresa Braúna Moreira Lima.

A questão não é o sobrenome, mas em honrar com trabalho/honestidade o próprio nome- o meu é Cesar - e não existe nada que o desabone durante 56 anos de existência.

Chato/antipático/dificil sou porque incomodo Sarney/Murad/ Moreira Lima/ Haickel/ Abreu/ Dualibe/ Lobão. Mas nenhum deles imputa-me desvios ou falcatruas.

Não basta o fim dos privilégios das famílias abastadas sem trabalhar nada. É preciso acabar com a perseguição/intolerância daqueles que divergem de forma salutar. 

9 comentários:

Carlos disse...

Esse é o Cesar que eu admiro! Esses detratores é que são uns recalcados,

Anônimo disse...

Faltaram os Duailibes.

Anônimo disse...

Essa erva que tá queimando está vencida.

Anônimo disse...

Ótimo! Ótimo! Ótimo! Parabéns grande Cesar.

Anônimo disse...

César, vc é impar, é muito tapa de luva nessa nobreza, aqui no Maranhão agora que a revolução francesa vai surtir efeito, acabando se Deus quiser com o privilégio de poucos em detrimento da miséria de muitos. Essa de Mônica Moreira Lima foi complicado, defende uma postura, mas a realidade mostra o contrário, com certeza imaginou que Flávio iria assumir e que desta forma essa história permaneceria no anonimato. Da mesma forma é bandideça, está lotado em várias assessorias o de nem pisa os pés, no Tribunal de Justiça, na gestão passada deitou e rolou, é meu amigo até mansão no calhau está com obra em andamento, quero ver se agora ele consegue fazer o acabamento.

Anônimo disse...

César, vc não está falando a verdade quanto ao cargo de Procurador do Município, pois se vc tivesse estabilidade como diz que tinha, ninguém lhe tirava o cargo, até porque à época vc ainda era advogado. Quanto a ser desembargador, só pode ser sonho de uma noite de verão ou primavera, pois como vc chegaria ao Tribunal? Vc nunca foi juiz, nunca promotor de justiça e foi defenestrado da Ordem dos Advogados, me ensina esse milagre.

BLOG DO CESAR BELLO disse...

Vamos por partes quando falo que se usasse o nome seria desembargador o orelhudo não entendeu, ou se entendeu sentiu na pela. Fui remanejado do cargo de Procurador 3ª Classe para Fiscal de tributos em 1983. O objetivo era gerar uma vaga de Procurador para um confrade de Sarney. A Câmara de Vereadores não tinha mais tempo para propor a criação do cargo. Terceiro nunca fui defenestrado da Ordem dos Advogados, cumpro suspensão por falta de pagamento, assim que pagar volto a advogar. Isso deve acontecer até o fim do ano. O anônimo não entendeu, ou a postagem bateu forte na sua consciência?

Anônimo disse...

Pode ter certeza que a Mônica vai continuar com essa boquinha, puxando e lambendo o ovo do chefe eleito senador, quem dúvida?

BLOG DO CESAR BELLO disse...

Sem Vergonha. Ela ainda me perguntou no programa dela sobre o tal fio terra- aquele dedo no rabo que os qualhira solicitam quando estão em riba das fêmeas. Eu tô com 56 e fujo do exame de toque na prosta via rabinária. Vai que eu goste. A galera que me difama ia gostar. Mas meu lado fêmea é sapatão- gosta de mulher.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.