11 de abril de 2024

COMUNICAÇÃO SEBRAE : EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA É DISCUTIDA EM FÓRUM DEDICADO AO TEMA DURANTE O TRANSFORMAR JUNTOS MARANHÃO

 Abordagem de ensino e aprendizagem que contribui para o desenvolvimento de competências empreendedoras em estudantes e docentes, a educação empreendedora teve espaço na programação do Transformar Juntos Maranhão, evento de políticas públicas promovido pelo Sebrae em parceria com o Governo do Estado. Realizado na tarde de terça-feira (9), no auditório Darcy Ribeiro, situado no Multicenter Negócios e Eventos, em São Luís, o Fórum de Educação Empreendedora trouxe um painel que discutiu a educação como solução para o desenvolvimento de municípios e duas palestras sobre a temática.



A turismóloga Cilene Franco, de 42 anos, assistiu ao fórum junto com o filho de 10 anos. Ela destaca que, mesmo não sendo professora, saber mais sobre educação empreendedora é fundamental para ela enquanto mãe, pois também possui a tarefa de educar. "A nossa casa tem que ser a base de tudo. Isso que me trouxe aqui hoje, aprender mais com os palestrantes como eu posso ser uma mãe melhor, como eu posso ser uma professora dentro da minha casa para o meu filho", afirma.



De acordo com a coordenadora de Educação Empreendedora do Sebrae no Maranhão, Mayna Braga, o intuito do evento foi compartilhar conhecimento sobre como transformar o mundo por meio da educação e criar conexões entre professores. "O fórum vem para chancelar ainda mais a marca da educação empreendedora nos territórios, com o objetivo de integrar e fazer entender que educação empreendedora não é uma disciplina a mais que o professor vai ministrar em sala de aula, porque é uma disciplina transversal que trata sobre competências", completa.



O vice-governador e secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão, que ministrou uma das palestras do fórum, diz ser importante que a iniciativa privada, Terceiro Setor e poder público somem esforços para a disseminação da educação empreendedora em todo o estado. "Quando todos nós nos unimos, o Governo Federal, Governo do Estado, Prefeituras e a iniciativa privada através do Sebrae, da FIEMA, do Sistema S, quem ganha com isso é a população maranhense", ressalta.

Case de sucesso — Em sua palestra, o vice-governador destacou iniciativas bem-sucedidas de fomento à educação empreendedora. Uma delas é o FabLab, primeiro Laboratório Fábrica do estado, que é administrado pelo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) Itaqui-Bacanga, da rede estadual. O FabLab é destaque na 2ª edição do Prêmio Educador Transformador pela conquista do primeiro lugar na categoria Educação Profissional da etapa regional, anunciada durante o fórum, e agora concorre na etapa nacional da premiação, que será realizada no dia 25 de abril, na Bett Brasil, em São Paulo.

Uma das ações que compõem o projeto idealizado pelo FabLab, intitulado Escola sustentável: nutrindo o futuro pelas mãos da tecnologia, nasceu da necessidade de regar, durante o período de férias e fins de semana, a horta comunitária mantida pela escola. "No laboratório fábrica nós pedimos que os alunos colocassem a mão na massa e pensassem em soluções para esse problema. Então, visando isso, pensamos numa automação desse processo", explica o professor Felipe Borges, coordenador do FabLab.

Segundo o docente, o projeto beneficia os alunos por tornar o processo de aprendizagem mais prático e dinâmico. "O estudante deixou de ser alguém que vem só para assistir à aula o dia inteiro. Nove horários por dia é puxado! Ele começou a botar mão na massa, então ele vai ter aquele processo de ser protagonista, vendo que não precisa ficar só esperando acontecer. Ele pode, sim, ser agente de mudança no nosso Maranhão", garante ele.

Prêmio Educador Transformador — Iniciativa do Sebrae, da Bett Brasil e do Instituto Significare, a 2ª edição do Prêmio Educador Transformador teve a adesão de professores de todo o país, vinculados a instituições de ensino públicas e privadas, que inscreveram projetos de ações de educação empreendedora desenvolvidas entre 2021 e 2023. Com etapas estaduais, regionais e nacional, a premiação é composta por sete categorias: Educação Infantil; Ensino Fundamental — Anos Iniciais (1º ao 5º ano); Ensino Fundamental — Anos Finais (6º ao 9º ano); Ensino Médio; Educação Profissional; Educação Superior; e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Na etapa da região Nordeste, o Maranhão teve quatro ganhadores, sendo três de São Luís e um do município de Imperatriz. Na categoria Educação Infantil o projeto Nosso corpo, muitas descobertas, inscrito pela professora Danmara Pinheiro da Silva, de São Luís, ficou em 3º lugar. Em Ensino Fundamental — Anos Iniciais também conquistou a 3ª posição o projeto Utilizando drones para resolver problemas do mundo real, da docente Fernanda Schleier. Imperatriz conquistou a 2ª colocação na categoria Educação de Jovens e Adultos (EJA) com o projeto Cavucaí: o reaproveitamento do caroço de açaí em carvão ecológico como alternativa de redução de “rejeito” orgânico e fonte de renda na comunidade Km 1700, submetido pela educadora Giselia Alves dos Santos.

Seguindo para a etapa nacional por alcançar o lugar mais alto do pódio na categoria Educação Profissional, venceu o projeto Escola sustentável: nutrindo o futuro pelas mãos da tecnologia, do professor Felipe Borges. "É muito gratificante ganhar esse prêmio. Conseguimos ver que realmente estamos no caminho certo, trazendo esses alunos para vivências mais diferentes, para oportunidades que não tivemos na nossa época. Então tudo isso faz com que queiramos seguir cada vez mais em frente, fazer diferente, mudar e impactar ainda mais a vida dos nossos alunos", reflete.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ORLEANS BRANDÃO ACOMPANHA ENTREGA DE CARTÃO UNIVERSITÁRIO

  Fortalecendo a agenda municipalista e a juventude do estado, o Governo do Maranhão iniciou nesta terça-feira (14) a entrega do Cartão Tran...