SEGUEM AS CONTRADIÇÕES/ A DÉCIMA PRIMEIRA : DOAÇÃO DA ODEBRECHET PARA DINO FOI LEGAL/ REGISTRADA E NÃO CAIXA DOIS CONFORME DECLARAÇÃO NA DELAÇÃO

A cada vez que se compulsa o audio do delator José Carvalho da Silva uma nova contradição é percebida sem o menor esforço. A décima primeira refere-se a doação para campanha de Flávio Dino em 2014.

A única doação da Odebrechet foi legal(governo/2014)/ está registrada no TRE-MA/ consta na prestação de contas/ diferentemente do que afirmou Carvalho Silva - "foi por meio de Caixa 2".

Flávio Dino esclareceu a equipe de reportagem da TV Mirante sobre as doações que recebeu/ ou que tenha buscado parceria - todas foram dentro do que a legislação eleitoral determinava na época/ 2014.

Duvido que o Sistema Mirante - televisões/ rádio AM/FM/ jornal EMA/ blogs - tenha a imparcialidade de mostrar os registros das doações feitas no TRE-MA/ nas prestações de contas do candidato Flávio Dino.

4 comentários:

Pereira Vieira disse...

Dom César,

Estava de longe vendo o circo dá propina, do caixa 2!
Desculpa, mas eu tenho certeza que o governador recebeu por dentro e por fora.
100mil oficial e 100 mil em caixa 2!
Agora, fosse César Bello o acusado, eu facilmente resolveria o problema!
Quer saber como?
Ia contratar o melhor advogado pra entrar com uma ação de calúnia e difamação para defender a honra do nobre bloqueiro!
Pq o dr fica esperando?

Cesar Bello disse...

Pereira vc erra mais uma vez. A sua certeza não é nem a incerteza do delator/ posto que ele afirma 400/ depois duzentos. E agora vc diz que foi 100. Veja como a deturpação acontece. As pessoas querem tratar do assunto apenas com base nas suas opiniões/ sem buscar os fundamentos ou a falta deles/ como comprovei em em 11 oportunidades. Eu nunca fui/ serei acusado de receber propina. Agora as pessoas que me ajudaram o fizeram de forma voluntária sem temer represália no caso da impossibilidade. Pereira em tenho contra mim dezenas de ações por injuria/ calunia/ difamação justamente por denunciar os poderosos.

Pereira Vieira disse...

Quero ver o governador processar o delator então!

Cesar Bello disse...

Primeiro a delação teria que ser rejeitada com todas suas 11 contradições. É lógico que sendo orquestrada do Centro da Lava-Jato perdurou para produzir efeitos políticos futuros. Mas tenha certeza que após a rejeição da citação sem investigação/ apurando-se que o delatar queria ser premiado do rosário de penas as custas do passado honrado de Flávio Dino sofrerá as consequências.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.