Publicidade

TOGAS ESVOAÇADAS : VETO AO AUMENTO de 78% DO JUDICIÁRIO DISPAROU O GATILHO DO IMPEACHEMENT

Foi estratégia de Renan Calheiros adiar a votação do veto presidencial, que proíbe o aumento de 78% dos vencimentos servidores do Poder Judiciário.

Calheiros não encalhou/ deu o mesmo tratamento a  mudança do fator previdenciário - idade/ tempo de contribuição do trabalhador. O veto foi mantido . 

A indefinição do Congresso na votação veto do aumento do Judiciário tem íntima/ interessada relação com os últimos julgamentos das "Cortes":

a) do TSE que votou por maioria contra as contas de campanha de Dilma/Temer ;

b)  do TCU que votou por unanimidade contra as contas de governo Dilma.

Renan/ Cunha não querem se indispor com o Judiciário e o TCU. As togas anteciparam-se/ criaram o embrião jurídico do impeachment.

O abanar da togas foi cartesiano. Primeiro o TSE- contas de Dilma/Temer - fato que tira o PMDB da linha de sucessão. O TCU tira a credibilidade.

Dilma tem contra si "Poderes Independentes/ Harmônicos". A favor a classe C/D- maioria de eleitores - que pode ir para as ruas pressionar o Congresso. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.