"VIVA EU, VIVA TU E VIVA O RABO DO TATU" : ROBERTO FREIRE NÃO SABE O QUE É SER OPOSIÇÃO NO MARANHÃO

Roberto Freire preside o Partido Popular Socialista no Brasil. Freire é autor de "Viva Eu, Viva Tu e Viva o Rabo do Tatu". Logo no primeiro capítulo sentencia :

"São mais culpados e nocivos os chantageados, do que os chantagistas. Daí a necessidade de saber morrê-los.  Para mais tarde quando chamados a liderança, não delegarmos responsabilidades que não são nossas".

A proposta tem o objetivo "dostoiévskiano" do parricídio sobre o paternalismo ideológico. Mas quando instado a promover a ideologia(no sentido de idéia em movimento, como ensina Marilena Chauí), Freire comete suicídio.

Freire polemizou com o comunista Marcio Jerry no Twiter.  Dois projetos espelham as palavras entre os polemistas. O Projeto Estadual e o Projeto Nacional. Jerry pugnando pela eleição de Flávio Dino, Freire pela composição com José Serra.

Freire de olho em um naco do eleitorado maranhense afirmou no Twiter, que "Flávio Dino não representa bem as oposições brasileira". Jerry em tom conciliatório faz a devolutiva, lembrando a "cordial e respeitosa relação entre Flávio Dino e Roberto Freire".

Freire endossa a lembrança de Jerry, mas diz : "O PPS tem Projeto distinto e tentará concretizá-lo no MA e BR". Freire  ainda está magoado com as invectivas do deputado estadual Othelino Neto sobre Eliziane Gama, a menina dos seus olhos.

O homem constroi sua própria destruição, como Roberto Freire deixa crer no primeiro capítulo do "Viva Eu, Viva Tu e Viva o Rabo do Tatu". Na terceira idade uma gama de fatores inebriam a mente de um ancião.


Deixa ele cantar "menina te carreguei no colo/cantei para ti dormir" como o saudoso "Benito de Paula". Essa é para você dormir em paz, meu amigo "Charles Brau".


Menina!
Que um dia eu conheci criança
Me aparece assim de repente
Linda, virou mulher
Menina!
Como pude te amar agora...

Te carreguei no colo, menina
Cantei prá ti dormir...

Lembro a menina feia
Tão acanhada e de pé no chão
Hoje maliciosa
Guarda segredo em seu coração
Seu coração!...

Menina!
Que tantas vezes fiz chorar
Achando graça quando ela dizia:
"Quando crescer vou
Casar com você"
Menina!
Como pude te amar agora...

Te carreguei no colo, menina
Cantei prá ti dormir...

Menina!
Que tantas vezes fiz chorar
Achando graça quando ela dizia:
"Quando crescer vou
Casar com você"
Menina!
Como eu pude te amar agora...

Te carreguei no colo, menina
Cantei prá ti dormir...

Cantei prá ti dormir!
Cantei prá ti dormir!
Cantei prá ti dormir!...


4 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.