LOBÃO COMO INSTRUMENTO DE PERPETUAÇÃO DA FAMÍLIA SARNEY

Lobão é o único entre os político maranhenses(vivos ou mortos) que até agora não rompeu com a família Sarney. Contrariado pelo veto ao seu nome para o governo ameaçou rebelar-se.

Edson Lobão segue o modelo fisiológico-patrimonialista-clientelista implantado há 50 anos por José Sarney. A função de Lobão é intrumentalizar a permanência da família Sarney no poder.

Foi assim em 1990, quando o grupo Sarney/Lobão elegeu Edson Lobão governador do Maranhão pela primeira vez. Lobão serviu de ponte para a ascenção de Roseana Sarney ao governo em 1994.

As famílias Lobão/Sarney pretendem repetir a mesma estratégia política em 2014/2018. Agora o rebento mais novo de José Sarney, o preguiçoso "Zequinha" é quem receberá o governo de presente.

Ocorre que o passado, o presente e o futuro impõe mudanças. Surgiram novas lideranças, exigindo o expurgo deste modelo anacrônico, ultrapassado que mantém o Maranhão na miséria.

"Lobão é candidato mesmo para perder", profetizou Edinho Lobão. Acontecimentos recentes no "front" político modificaram o quadro eleitoral e sinalizam para a derrocada dos Sarney/Lobão em 2014

Roseana Sarney é obrigada a permanecer nos Leões. Do contrário a derrota será maior em 2014, atingindo a base parlamentar(deputados estaduais, federais e a única vaga de senador).

Disse em postagem anterior que Roseana Sarney só perderia as eleições dentro do Palácio dos Leões, se urinasse ou defecasse na frente da Igreja da Sé.  Simbolicante é o que prenuncia acontecer.

Advinhem quem é a beata?


0 comentários:

 
Movido a Blogspot