EMPRESÁRIO PODERIA MORRER NA UPA/ EM CASA/ CELA/ GAIOLÃO : LAUDO COMPROVA AVC EM CONSEQUÊNCIA DE INGESTÃO DE BEBIDA ALCCÓLICA

Laudo/ óbito atestam que o empresário Francisco Ferreira sofreu Acidente Vascular Cerebral provavelmente em consequência da ingestão de bebida alcoólica. Existe ainda a possibilidade do uso de citrato de tadalafila - genérico do Viagra.  

O uso associado das substâncias - alcóol/ citrato de tadalafila - potencializam a ocorrência de AVC/ principalmente em diabéticos como o empresário Francisco Ferreira/ propensos a crises de hipertensão/ Acidente Vascular Cerebral(AVC).

Francisco Ferreira sofreu o AVC na UPA/ antes de ser levado para a Delegacia/ "gaiola/ jaula". Portanto Ferreira poderia ter morrido na UPA/ na sua residência/ ou em qualquer outro lugar. Não foram explicadas algumas graves omissões no caso:

1º Por quê depois de constatado o AVC/ Ferreira não permaneceu na UPA? Quem foi o médico açougueiro que o liberou ? Quantas horas Ferreira passou na UPA? Existiria a intenção premeditada da possibilidade de levar a vítima ao óbito na delegacia ?

2º Por que não foi feito o Termo Circunstanciado de Ocorrência(TCO) próprio para Acidentes de Trânsito com a liberação imediata do autor ? Qual a razão da demora - 16 horas sem remédios/ água ? Política ? Quais os policias condutores/ delegado plantonista ? 

É mais do lógico que ações/ omissões contribuíram para a morte do empresário Francisco Ferreira/ que poderia ter morrido ainda que tivesse a assistência médica devida. Mas é muito estranho que alguém saia de um hospital diagnosticado com AVC/ permaneça em uma cela até próximo do óbito.

2 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.