QUANTO PIOR PARA O MARANHÃO/ MELHOR PARA SARNEY/ ROBERTO ROCHA/ LOBÃO : A FAVOR DA PEC DO TETO/ CONTRA O EQUILÍBRIO FISCAL

O governo de Michel Temer volta a 1898/ quando Campos Sales governava o Brasil. Temer a semelhança de Sales priorizou o econômico/ financeiro por intermédio da aprovação da PEC do Teto/ que determina que os gastos com políticas sociais/ em especial saúde/ educação tenham como parâmetro para investimentos a inflação do ano anterior/ durante os próximos 20 anos/ aumentando o analfabetismo/ mortalidade infantil no Nordeste.


A "camisa de força" atinge os estados mais pobres/ em especial o Maranhão/ afetando a próxima geração de maranhenses analfabetos/ miseráveis. O engessamento afetará a capacidade de desenvolvimento. Michel Temer tenta repetir a política dos governadores de Campos Sales. Como o governador do Maranhão não aprova a PEC que aumentará os "sem teto"/Temer recorreu aos senadores Lobão/ Sarney por seu preposto João Alberto/ Roberto Rocha por seu capacho Pinto Itamaraty.

 
Cabras safados : Eles votaram a favor da PEC do Teto/ que impede  investimentos na Educação/Saúde

Quanto pior para o Maranhão/ melhor para os Sarney/ Murad/ Lobão/ Rocha. Qual a atitude do governador Flávio Dino ? Manter o ajuste das contas/ evitar o colapso financeiro/ propondo o reajuste das alíquotas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias/ para resguardar a saúde financeira do estado. A medida não é simpática/ mas é democrática/ posto que a arrecadação retorna para educação/ saúde/ habitação dos necessitados/ pagamento de aposentados/ funcionários.

Eduardo Braide/ ainda revoltado com a derrota nas eleições da Capital/ Adriano Sarney/ Andréa Murad/ Edilásio Junior/ Wellington do Curso que sonham voltar a família Sarney para desfrutarem das mordomias do Palácio dos Leões/ para o retorno da corrupção/ desvios/ improbidades/ para o enriquecimento ilícito dos netos/ bisnetos/ tataranetos das oligarquias  criticam o necessário/democrático aumento da arrecadação por via do ICMS/ que retornará para os do povo.

 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.