CONFIRMADO INDÍCIOS DO CRIME DE TROLAGEM ELEITORAL CONTRA ROSÂNGELA CURADO : APURAÇÃO PODE CHEGAR AO ADVERSÁRIO ILDON MARQUES

Não existe a menor dúvida sobre a intenção na divulgação do vídeo-vexatório que atingiu a integridade moral/ psicológica da candidata Rosângela Curado postado/ repercutido nos principais blogs da Capital/ Imperatriz - o crime de trolagem eleitoral.


A prática eleitoral criminosa caracterizada pela contração de pessoas com a intenção de denegrir a imagem na internet está consubstanciada no caso Curado.  As investigações/ segundo Clodoaldo Correa podem chegar ao adversário de Curado/ Hildon Marques.



O "trolador/ ou troll" - sujeito que atua para atacar a honra/ denegrir - pode ficar preso de seis meses a um ano/ multado e multa de 5 a 30 mil. A pena para quem contrata o "trolador/trool" é maior/ variando de 2 a 4 anos/ com multa de 15 a 50 mil. A lei existe desde 2012.


Corrêa diz que o "Caso Curado" esta sendo investigado pela Segurança Pública  - o por quê da filmagem/ o vazamento. Preliminarmente foi constatado que o policial fez o vídeo chegar ao candidato Hildon Marques/ que o disponibilizou para um blogueiro.



O nome do policial/ blogueiro ainda estão sob sigilo para não atrapalhar as investigações. O policial também teria feito o vídeo-vexatório sobre Curado chegar a outros blogueiros/ conhecidos como achacadores.

Um deputado federal roseanista-roxo é quem teria pago o vídeo - do policial para os achacadores - que de posse do vídeo movimentaram-se como chacais/hienas em torno da candidata Rosângela Curado. Ocorre que vídeo foi publicado em janeiro de 2016/ sem repercussão. 



É público/ notório que agora o vídeo se espalhou/ virilizou/ promovendo danos na imagem da candidata a prefeita de Imperatriz Rosângela Curado. As propaladas investigações devem concluir quem/ por quanto contratou/ quem foi contratado/quanto recebeu.

O feitiço pode virar contra o feiticeiro/ o fuxico/ contra o fuxiqueiro. Imperatriz não merece pelo pomposo nome este exemplo de política rasteira. Da mesma forma espera-se dos candidatos na campanha/ depois de eleitos. Chega de sujeira. Por campanhas propositivas/ gestões limpas.

A trolagem pode parecer apoio. Veja o vídeo abaixo como o eleitor pode ser enganado/ pensando que o trolador  apoia a vítima da trolagem eleitoral. A trolagem deriva do trote - não no sentido do andar dos cavalos - mas da brincadeira que engana/ pode divertir/ pode prejudicar.  

A questão é ter bom senso/ caráter/ talento/ preparo/ que não se confunde com a prática do trool/ trolagem/ achaque/ extorsão/ sacanagem paga. Eleições limpas/ em todos os sentidos não impede as sátiras/ o humor sem contratos/ avenças com objetivo de prejudicar qualquer candidato.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.