"SINDROME DE ABSTINÊNCIA DO JABA/PROPINA" : DOS PANFLETÁRIOS AOS ACHACADORES

O jornalismo político maranhense teve seu apogeu com Erasmo Dias. Nauro Machado em primorosa seleção mostra os "dias&noites" de Erasmo contra o vitorinismo.

Erasmo Dias morreu agônico no bairro do Apicum, na casa de sua mãe de "onde nunca devia ter saído". Em Erasmo irreverência/ cultura casaram-se "para todo o sempre".

Walter Rodrigues entre os contemporâneos é o mais destacado. O raciocínio lógico, a elegância nas ironias o tornaram respeitado na arte da destruição de imagens.

WR inaugura um Colunão independente, migra para a blogosfera onde encontra Décio Sá. A identidade estava na origem- EMA/Mirante - nada mais. Ambos nunca mais.

O "nunca mais" é espólio das viúvas. Bandideça jubilado na UFMA, frustrado sonha ser Secretário. Caridoso é sinônimo de extorsão. Ambos sobrevivem na periferia do poder- prefeitos corruptos.

A postura determinada de Dino muda o jabá pelo trabalho honesto remunerado/ a extorsão pela ação independente/ a propina das verbas da comunicação pela divulgação das ações do governo sem 30%.

2 comentários:

Anônimo disse...

O DEPUTADO DO PCdoB FERNANDO FURTADO É PRECONCEITUOSO COM INDIOS E HOMOFOBICO. PODERIA TER O SEU MANDATO CASSADO E PRESO. É ESSE O EXEMPLO QUE O PARTIDO PCdoB DO MÁRCIO JERRY E FLÁVIO DINO. DÃO AOS
MARANHENSES. ISSO CHAMA-SE
MUDANÇA MALDITA!!!

Anônimo disse...

Grande César, quando li o último parágrafo, me deu uma dor de barriga de tanto sorrir. É hilário. Pra mim o jabá continua, só mudou de lado. Mas é lógico que eu estou errado, pois no comunismo, tirando o do Zé Dirceu, do Genoíno, do Vacari, - no do Lula também? - não existe jabá, pixuleco. Não é isso?

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.