DEMANDAS E RESPOSTAS : O GOVERNO DINO ESTÁ IRMANADO COM A RESPONSABILIDADE DE ATENDER A TODOS E NÃO SÓ AS JUSTAS REIVINDICAÇÕES DAS CATEGORIAS FUNCIONAIS

Entendo como justas as diversas demandas das variadas categorias do funcionalismo, que também utiliza este espaço para reivindicar. Todavia considero correta a resposta do governo- atendendo as demandas dos servidores não pagaria a todos regularmente/ não governaria para ninguém.

Blogueiros/ jornalistas caridosos/ miranteanos nutridos/ vestidos com "pixulecos" da sarna postam  : o "governo de Flávio Dino está isolado". Vejo de forma contrária. Dino baniu os privilegiados da máquina pública/ cortou os privilégios e está irmanado com a responsabilidade de atender a todos maranhenses.

Categorias funcionais/ a população como um todo sabem da grave crise econômica que castiga o mundo, matando por inanição- fome - crianças/ velhos. O Maranhão foi deixado pelos Sarney-Murad em "petição de miséria"- pedindo recursos todos os meses para ir além do pagamento do funcionalismo. 

Dino não tem no momento condições de atender as reivindicações das categorias, sob o risco de inviabilizar a aplicação do Orçamento. Os funcionários não podem se isolar do povo. O correto seria compactuar com a responsabilidade do governo/ requerer as perdas salariais no momento adequado.

Se no mundo rico- Europa/EUA - está difícil, imagina na barriga da miséria- o Brasil ? Agora se o Brasil é a bariga da miséria, o Maranhão é a cloaca. Quem deixou o Maranhão na merda ? Quem governou o Maranhão por 50 "anus" ? Foi Sarney/ Murad e uma corja de ladrões/ babões.


8 comentários:

Pereira Vieira disse...

Não deve ser tarefa facil para o governo administrar essas viuvas do sarney. elas sempre querem mais!
o funcionalismo público deveria está tocando foguetes!
não fosse as verbas federais que o MA recebe e os empréstimos do BNDES, hoje o funcionalismo estaria recebendo R$ 600,00 por mês, a exemplo do Rio Grande do Sul!

Anônimo disse...

Post totalmente equivocado, por mero desconhecimento do caso. Caro César, não se trata de demanda, mas sim de direito adquirido e coisa julgada. O governo entrou com uma ação rescisória sem nenhum fundamento jurídico, haja vista que os casos de rescisória estão taxativamente expressos no CPC, tu como causídico deveria saber, se estudasse. Não há fundamento jurídico para retirar esse valor dos servidores da justiça estadual. Tal ação saiu da esfera jurídica e partiu para a política, através de barganhas...lamentável.... Mas a fatura será cobrada César, já em 2016 contra holandinha...a mobilização será grande...aguarde.... Tu César deveria ser crítico e não subserviente, mas se a subserviência paga tuas contas ti entendo.... No mais é aguardar a resposta,até pq Dino falou em diálogo durante a campanha e sequer conversou com os servidores...nosso diálogo agora será nas urnas,repito,já em 2016...

Anônimo disse...

Resposta perfeita.
O blogueiro é tendencioso e muito mal informado.
Ja nosso governador deve estar achando que os fins justificam os meios.
Corte de salário de servidor é fácil, qro ver ele pegar de volta as fortunas que a quadrilha do gov anterior roubou - será que ele é macho p isso, considerado as negociatas que ele precisou fazer lá pelo tj...
Só espero que nao chegue ao extremismo de Chaves/Morales...

Cesar Bello disse...

Direito é bom senso. A Corte de Justiça do Estado decidiu com fundamento na legislação processual, não cabendo neste espaço demonstração de sapiência até porque não seia do domínio de todos. Mas abstraindo-se das filigranas jurídicas, qualquer cidadão entende o momento de crise. O tempo para requerer as perdas não vai acabar. Temos que entender que os 7 milhões de maranhenses não são todos funcionários públicos, ainda que os seus direitos adquiridos devam ser respeitados. O meu entendimento não é isolado/ subserviente. Façam uma pesquisa entre todos os cidadãos e escutem as respostas. A quem interessa inviabilizar a máquina administrativa?Quem é o equivocado, o subserviente?

Anônimo disse...

Pesquisas entre todos os cidadãos para aferir se a rescisória é cabível ou não na espécie? César agora do apelou..kkkk..num estado de analfabetos vou proceder a este tipo de pesquisa? Meu caro o aspecto jurídico foi discutido no STJ e no STF, que melhor parâmetro para saber se o julgamento foi jurídico ou político? E mais, a crise não tem o condão de afastar direito adquirido meu caro, onde tu leu ou ouviu isso? Mas já vi q mesmo convencido do erro do governo ru não vai admitir, esperemos os fatos, pq eles são contra - argumentaria....só não vale essa tua máxima de que com o advento da crise tudo pode, inclusive retirar vencimentos de servidores,pq isso coloca o povão desinformado contra servidores.... E os 70% dos delegados de polícia? Só pq o o Portela é amigo, do PCdoB e delegado de polícia? Ou não estávamos em crise?

Anônimo disse...

É realmente esse blogueiro deu uma confissão de tendencioso, ou melhor "PUXA", pois o governo não é nada do que ela falou senão vejamos: 1. No inicio da gestão mexeu na tabela do funcionalismo, apesar da mesma não esta sendo cumprida ate agora. 2. Colocou no secretariado um governador de fato. 3. Criou uma Secretaria de rancor e perseguição. 4- retirou das cidades onde ha anos existiam os médicos legistas removendo para os IML que só são 3 para atender toda população do maranhão, e assim só prejudicou a população. 5- retirou dos mais humildes o projeto da energia. e muito mais que se formos enulerar seria quaze que ifinito. E por ultimo retirou dos servidores público um direito conquistado dos 21.7 %. E ainda aparece um blogueiro para defende-lo. Antes eu era feliz e não sabia, mais agora sei que se continuar assim os Sarneys estarão de volta logo logo.

Anônimo disse...

Concordo com os anônimos acima. E isso vem acontecendo desde o inicio do do governador de direito FD, mais sendo uma atitude do "governador de fato" Marcio Jerry, que plantou na cabeça dos iniciantes a retirados dos médicos legistas onde já existiam há muito tempo, bem como por último obrigou a sobrinha do presente da AL a pedir demissão da direção de um hospital. Demissão essa que jamais poderia ser aceita pelo governador de direito, coisa que ele não deveria ter aceito.

Cesar Bello disse...

Da decisão cabe que retirou os 21% cabe recursos. Agora o bom senso não precisa de muito recurso : são 7 milhões de maranhenses que podem ter suas vidas paralisadas.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.