CONTINUIDADE NÃO É CONTINUISMO : FREIO DE ARRUMAÇÃO DESARMA ARAPUCA DO GRUPO SARNEY/MURAD

Não se pode confundir continuidade- dar seguimento ao que está correto - com continuísmo - prosseguir/ endossar malfeitos/ desvios/ improbidades.

O freio de arrumação de Dino- auditorias em contratos/obras/serviços - desarmou a arapuca arquitetada pelo grupo Sarney/Murad antes de deixarem o governo.

Pensavam que Dino daria continuidade a contratos/ obras/ serviços sem auditá-los, ressarcindo o erário- 17 milhões desviados da Saúde resultaram no bloqueio dos bens dos gestores.

Flávio Dino brecou os procedimentos ilegais- licitações ensaiadas/ desvios/ improbidades. Não se escuta mais as histórias de comissões de 30%. Acabou o propinoduto/ os surfistas de governos. 

A campanha midiática das 500 obras paralisadas é desespero. Sarney/Murad sabiam que o continuísmo de desvios/improbidades/ malfeitos os beneficiariam, independente do governo eleito.

A arapuca foi armada de forma que os pagamentos ilegais acabariam nos cofres dos Sarney/Murad, por intermédio dos empresários laranjas beneficiados no passado e pelo continuísmo no presente.

Quem contrato/trabalhou para o estado de forma correta, vai receber sem pagar propina. Mas quem superfaturou/ participou de fraude em licitação de obras e serviços vai ter que ressarcir o Maranhão.

O "freio de arrumação" desagrada principalmente aos Sarney/Murad e uma "renca" de apaniguados/ privilegiados que viviam prosperavam, pagando propina/comissão sem prestar serviço.

Desculpem a baixa produção. Continuam os problemas com a Oi. Desligaram o provedor desde as 18 horas da terça-feira(1). Vou solicitar um relatório para saber qual é a justificativa. 

8 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.