A BEIJA-FLOR E SEUS DOIS PAGAMENTOS

As auditorias da Secretaria de Transparência /Controle do Governo do Estado tem azucrinado todos aqueles que enriqueceram com os governos de Roseana Sarney, em especial o que ela chamou de : "melhor governo de sua vida(2010/2014).

Resultado de imagem para rodrigo lago

Sérgio Macedo, filho do falecido jornalista Jurivê Macedo é dono de uma destas fortunas sem explicação- herança/ loteria/ trabalho- oriundas dos governos da Sarney, "mui especial" o último- pior para o povo/ melhor para poucos.

Resultado de imagem para fernando sarney e sérgio macedo

Sérgio Macedo foi Diretor de Redação do Jornal "O Estado do Maranhão" e como Antônio Carlos Lima, o "Pipoca" pipocou para a SECOM. Macedo era responsável pelos milionários pagamentos do Sistema Mirante de Comunicação.

Resultado de imagem para fernando sarney e sérgio macedo

Pelo "histórico/ apostólico/ roubando" era eficiente/obediente cumpridor de ordens emanadas de Fernando Sarney, no período em que a Constituição Estadual rezava : "todo poder emana de Sarney e em nome dos três filhos é exercido". 

Resultado de imagem para família sarney

Sérgio Macedo teria feito contrato- 10 milhões pagamento da Escola de Samba Beija-Flor - com a Fundação São Luís Convention Visitors Bureau, dirigida por Eleotério Nan Sousa, ex-deputado federal umbilicalmente ligado ao Senador João Alberto.

Resultado de imagem para nan sousa joão alberto

Pelos entes/entidades envolvidos- Secom/Beija-Flor/Birô ou Bureau/ Fernando Sarney/ Anysio Abrãao Davi(Presidente da Beija-Flor)/ Sérgio Macêdo/ Nan Sousa/ Augusto Tampinha não dá para acreditar em lisura, nos variados sentidos da palavra.

Resultado de imagem para fernando sarneyResultado de imagem para anísio abraão davi

Mas o pior é que a "mosca da sopa" dos governos Sarney- A Secretaria de Controle/ Transparência do Governo do Estado garimpou um pagamento de 1,5 da Secretaria de Turismo - para a Beija-Flor. A Escola de Samba Beija-Flor se confunde com a personagem "Dona-Flor"- dois pagamentos/dois maridos. 

O  Maranhão da era Sarney dá novela. O diabo é que quando eu escrevo, eles me enchem de processos. Mas cumpro meu papel de ir além do que é escrito "jornalisticamente"- relato a memória/ as relações umbilicais/ incestuosas do período romano no Maranhão.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.