Publicidade

MADEIRA NELES : MURAD ESCAFEDEU/ ANDRÉA PASSOU O DIA FEDENDO NO BANHEIRO QUANDO SOUBERAM O NOME DO JUIZ QUE OS JULGARÁ

O ex-Secretário de Saúde Ricardo Murad estrebuchou/ esperneou/ anuncio/ decretou a própria prisão, quando soube que o juiz que o julgará- José Carlos do Vale Madeira - é o mesmo que autorizou a PF entrar na "Batcaverna" do seu irmão Jorge Murad- "Caso Lunus". 

"Ab initio"- de início - foi determinado a quebra de sigilo bancário/ telefônico/ bloqueio de 17 milhões do ex-Secretário de Saúde, Ricardo Murad. As primeiras decisões amedrontaram o ex-Secretário de Saúde, que só faltou sair gritando : "solta o ladrão/ solta o ladrão".

A ação de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito foi movida pela Procuradoria Geral do Estado(PGE), em razão das várias denúncias de superfaturamento/ pagamento em duplicidade no processo de reforma/ ampliação do Hospital Carlos Macieira.


Essa é apenas a primeira de uma série de ações por improbidades administrativas/enriquecimento ilícito, visando a restituição de dezenas de milhões surrupiados dos cofres públicos entre os anos de 2007/ 2014. Aguenta/ senta que é de menta.  




2 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro César,como aluno do quinto período de Direito.Lí a decisão do M.M.Juiz Federal Dr.José Carlos Madeira.Perfeita!! e,o País já começou uma "operação mãos Limpas"pelo colega do citado magistrado(Dr.Moro-Justiça Federal do Paraná)Agora!!!!! devemos ficar atentos ao maranhense Ministro do STJ que recentemente foi nomeado por indicação do Sr.José Sarney.Com exceção do "Lava Jato",veja no site da PF:O Maranhão é campeão nacional de operações contra corrupção.A Bahia fica em segundo,MAS,com mais de DUZENTAS operações à menos.Obrigado Dr.José Carlos Madeira,meus filhos com certeza terão um Maranhão melhor.A decisão é sábia pois,é no patrimonio do corrupto que está sua fragilidade.

Eduardo Wood disse...

Por curiosidade, li a Decisão do juiz que disponibilizaram na internet. Na peça não há uma menção sequer à Secretaria da Transparência ou à CGE. O juiz cita um requerimento do CREA/MA, ainda em 2009, ao TCE/MA, informando sobre irregularidades em licitação conduzida pela Secretaria de Saúde, e um relatório de fiscalização do TCE/MA de 2010. Então, por que Murad diz que a ação baseou-se em auditoria realizada pela Secretaria da Transparência? Olha, pelo que li, a decisão está muito bem fundamentada. Há um dado curioso nisso tudo. Se você acessar o site do TSE (a transparência é mesmo uma dádiva da democracia) e pesquisar pelo nome da empresa citada na ação do juiz, vai ver que ela doou recursos para a campanha da filha do ex-secretário Murad e ainda para 22 vereadores. Sabe de onde todos eles são? Coroatá/MA. Mas isso deve ser só coincidência, pura e simples.

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.