O CANTO DO PIAGA : SARNEY QUER PROTECIONISMO PARA MULTINACIONAIS NO MARANHÃO

José Sarney mesmo velho, desgastado não se conforma com a acachapante(65% dos votos) derrota sofrida nas eleições de 2015. O velho morubixaba da política  maranhense estrebucha neste domingo(5) no EMA.

Diante da nova mentalidade em voga no Maranhão, que afastou o clientelismo/fisiológico/patrimonialista, Sarney reage com o agourento canto do piaga. Ele quer culpar Dino pela demissão de 600 funcionários da ALCOA.

Sarney diz que o Maranhão está de "marcha ré"- perdendo seu "parque industrial" e coisa e tal - na gestão inovadora do adversário Flávio Dino.

Sarney quer que o governo Dino pague os funcionários ALCOA entre outras empresas de capital estrangeiro, com filiais no Maranhão ?

Sem fundamento econômico, Sarney culpa a gestão de Dino pela quebradeira internacional das empresas de mineração/alumínio no Maranhão.

A ALCOA não pagou milhares de hectares de terra na sua instalação, não pagou água/luz por dez anos por conta de uma estranha "isenção fiscal" e agora reclama do preço da energia/água. Será que querem que paguemos até os funcionários?

O Canto do Piaga.
I
Ó GUERREIROS da Taba sagrada,
Ó Guerreiros da Tribo Tupi,
Falam Deuses nos cantos do Piaga,
Ó Guerreiros, meus cantos ouvi.
Esta noite - era a lua já morta -
Anhangá me vedava sonhar;
Eis na horrível caverna, que habito,
Rouca voz começou-me a chamar.
Vem trazer-vos algemas pesadas,
Com que a tribu Tupi vai gemer;
Hão-de os velhos servirem de escravos
Mesmo o Piaga inda escravo há de ser?

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.