Publicidade

ÁGUAS DE MARÇO DESMONTAM DISCURSO DA HERANÇA BENDITA

Não é novidade manchetes sobre obras/projetos esfarinharem-se- derreterem-se tempos depois de construídas. Tão pouco o uso eleitoreiro das obras esfarinhantes anunciadas estruturantes. A lista é longa, a lembrança enfadonha.

O prefeito da Capital, Holanda Junior em artigo publicado no início das águas de março(Jornal Pequeno/dia 1º) coloca a mão na ferida, destaca/valoriza o que não aparece/ não dá voto- drenagem/ alicerce/qualidade.

Na velha política, período de mando de Sarney prevalecia o messianismo/faraônico/eleitoreiro- tudo seria resolvido de forma grandiosa sempre próximos de eleições- Via Expressa/IV Centenário/Refinaria e outras putarias.

As águas de março desmontam o discurso da "herança bendita". Todas as obras/projetos são/foram necessários. O problema foram as execuções que saíram da tutela das pessoas competentes/honestas para servir aos Sarney.

Vamos como calma analisar cada uma das obras estruturantes. Peço desculpa a baixa produção. Minha genitora faz reposição de sódio. Agora pela manhã deve deixar o Hospital. Tudo "bello". 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Tecnologia do Blogger.